Informação sobre

Todas as edições d

Manifestar interesse Pedir contacto
  • Área de Formação

    Produção Agrícola e Animal

  • Objectivos Específicos

    a) Identificar os principais processos e métodos de protecção das plantas;
    b) interpretar as componentes de um rótulo de uma embalagem de produto fitofarmacêutico;
    c) efectuar o cálculo da concentração e quantidade de produto fitofarmacêutico a aplicar;
    d) efectuar a protecção fitossanitária das culturas, conduzindo, operando e regulando correctamente, as máquinas e os equipamentos agrícolas adequados às actividades a realizar, tendo em atenção os princípios de protecção integrada, a eficácia e o efeito dos resíduos no ambiente e as boas práticas de aplicação de produtos fitofarmacêuticos;
    e) identificar os procedimentos a efectuar para minimizar o risco na utilização do produto fitofarmacêutico para o aplicador, para o ambiente e para os consumidores dos produtos agrícolas tratados;
    f) regular, calibrar e proceder à manutenção das máquinas de aplicação de produtos fitofarmacêuticos;
    g) enumerar os procedimentos para armazenar e transportar em segurança pequenas quantidades de produtos fitofarmacêuticos.

  • Conteúdos Programáticos

    Introdução ao curso
    Apresentação, expectativas e análise do programa
    I - Protecção das plantas
    I.1 controlo físico, biológico e químico;
    I.2 controlo manual e mecânico;
    II - Produtos Fitofarmacêuticos
    II.1 definição de produto fitofarmacêutico (PF);
    II.2 composição/formulação dos PF´s;
    II.3 principais grupos de PF´s;
    III - Regulação aplicável aos Produtos Fitofarmacêuticos
    III.1 homologação dos PF´s;
    III.2 distribuição, venda e aplicação;
    III.3 consequências da aplicação da legislação
    IV - Segurança na utilização de Produtos Fitofarmacêuticos
    IV.1 Aspectos toxicológicos - Toxicidade aguda e sub-crónica;
    IV.2 Efeitos toxicológicos resultantes da exposição do aplicador; IV.3 Classificação toxicológica dos PF´s;
    IV.4 Caract.dos equipamentos de protecção individual (EPI);
    IV.5 Escolha do EPI face às características do PF; IV.6 Armazéns de PF´s em explorações agrícolas, florestais e empresas de prestação de serviços de aplicação terrrestres - requisitos de construção;
    IV.7 Armazenamento de PF´s;
    IV.8 Transporte de pequenas quantidades de PF´s;
    V - Minimização do Risco na aplicação dos Produtos Fitofarmacêuticos
    V.1 Minimização do risco para o aplicador: cuidados no local durante a preparação;
    cuidados na aplicação da calda
    V.2 Minimização do risco para o ambiente:
    selecção dos produtos a utilizar
    consequências de uma aplicação incorrecta
    gestão dos resíduos das embalagens vazias
    eliminação dos excedentes de calda
    V.3 Minimização do risco para o consumidor
    Noção de resíduo e intervalo de segurança
    Limite máximo de resíduo e controle dos resíduos
    VI - Boas práticas fitossanitárias
    VI.1 Princípios gerais;
    VI.2 Conceitos de eficácia;
    VI.3 Factores que interferem na eficácia;
    VI.4 Tomada de decisão de aplicação de um PF
    VII - Acidentes com PF´s
    VII.1 principais riscos e acidentes;
    VII.2 medidas de primeiros socorros;
    VIII - Tipos de pulverizadores, atomizadores e polvilhadores
    VIII.1 tipos, constituição e funcionamento
    VIII.2 selecção do material de aplicação
    VIII.3 regulações/calibrações/afinações
    cálculo das quantidades de PF a utilizar
    medidas para minimizar as perdas de calda
    método para avaliar a deposição de calda no alvo
    inspecção do equipamento e verificação do estado de funcionamento
    cuidados com o equipamento após a aplicação
    VIII.4 manutenção/conservação
    VIII.5 equipamentos combinados de mobilização, sementeira e tratamento fitossanitário
    IX - Preparação da calda
    IX.1 Preparação da calda
    IX.2 Cálculo de débitos
    IX.3 Normas e técnicas de aplicação da calda
    IX.4 Tratamento de efluentes de lavagem dos equipamentos de aplicação
    IX.5 Boas práticas de SHS na aplicação de PF
    Avaliação
    Avaliação de Aprendizagem
    Avaliação de reacção
    Encerramento do curso

  • Avaliação

    Tipos de Avaliação:
    No decorrer desta acção serão realizados dois tipos de avaliação:
    De reacção – será feita por módulo/formador, intermédia/longa duração aproximadamente a meio da acção, e final, que coincide com o final da acção;
    De conhecimentos – será formativa durante e no final da acção com o objectivo de familiarizar os formandos com os instrumentos de avaliação, servindo também de auto-análise do processo de aprendizagem; será sumativa consistindo na realização de trabalhos práticos e testes no final de cada módulo versando os objectivos específicos do respectivo módulo.

    Instrumentos de avaliação de conhecimentos:
    Fichas; Exercícios práticos; Provas orais; Testes;

    Critérios de avaliação:
    No final da acção, o formando será considerado apto se tiver atingido no mínimo 50% nos resultados obtidos na formação contínua de cada módulo. Os resultados obtidos na avaliação contínua resultam de uma média aritmética dos resultados de cada módulo, traduzidos numa escala de 0 valores a 20 valores.

Manifestar interesse Pedir contacto